21 julho 2014

Nanotecnologia

En Taro Tassadar, caros leitores, vou falar de algo bem legal, nanotecnologia. Quem nunca viu num filme desses de ação um cara de extrema palosidade (isso existe?) em que a roupa sobe pelo corpo e muda conforme a necessidade? (Se não, parabéns, e força na sua vida de ermitão) essa visão bem viagem-na-maionese, mostra a teoria da nanotecnologia, manipular coisas bem pequenas como átomos e fazer coisas até então dignas de filmes de ficção cientifica dos anos 90.


A medicina é uma das áreas que mais poderiam tirar proveito disso criando artifícios, como manipulação do DNA para ser capaz de introduzir ou retirar cromossomos (nada de super soldados, pelo menos não ainda) para poder curar síndromes, como retirar o cromossomo 21 excessivo de um feto em estágios bem iniciais e poder evitar a síndrome de Down, ou pequenos monitoradores que ficariam em nossas corrente sanguínea e coletaria dados de um paciente, para que não houvesse a necessidade de ir ao médico (adeus fila do SUS), ou até mesmo conseguindo a tão sonhada, ou temida, imortalidade, com pequenos nano robôs que poderiam recuperar seu corpo da velhice (imagina poder dizer pra seu amigo “cara, agora sou imortal”, que emoção), mas vale apena dizer que tudo isso ainda está em fazes de estudos e de projetos.


A tecnologia de da informação, poderia ser feitos computadores que fariam seus cálculos a partir da pulsação de átomos, dentro do seu bolso, é como ter computadores melhores que a NASA no seu celular. Falando em NASA, foguetes menores cara, CARA, marte cara, talvez seria possível com nano tecnologia separar os átomos de CO2 em C-O2 e transformar marte em um lugar respirável, agora não vá pensado que semana que vem vai ter arranha céus lá, a tecnologia demanda tempo.


Nada é bom por natureza, nem mal, são os eventos que a fazem ser uma coisa ou outra, se não usarmos isso com responsabilidade, faríamos um estrago bem pior em nossas vidas, ogivas com pequenos monstrinhos que despedaçariam nosso DNA, são só uma das atrocidades que poderia acontecer. Esse tipo de tecnologia não deve ser temido, muito pelo contrário, devem ser estudadas e o povo deve tomar conhecimento de seus usos (ta ouvindo né, nada de destruir o mundo).

 Saindo um pouco do assunto, nesta semana dia 17/07 uma tragédia aconteceu, não foi só uma queda de avião qualquer (não que as outras não seja doloridas, longe de mim), mas com essa queda o mundo perde uma chance de salvação, 100 cientista e ativistas estariam neste avião, o que vinha junto com eles, a possível cura da AIDS, um dos maiores maus do mundo, Joep Lange um pesquisador holandês que passou metade da vida estudando o vírus (não é pouco não, são 30 anos) estava a caminho de uma conferência, conferencias essas que muitas vezes recorrem a nanotecnologia como possível solução, um sistema de defesa que o vírus não conseguiria penetrar (nem que ele queira ele vai contaminar um robô) e talvez as pesquisas de Joep Lange mostra-se possíveis fraquezas que poderiam ser exploradas por esses nanodroides, infelizmente, talvez um de vocês leitores seja o próximo a descobrir esse avanço, e honrar o trabalho de Joep Lange, que a força está com vocês, e com todos aqueles que morram no acidente.

19 julho 2014

Links de Sábado #5

I-cê-quê
Um dos pioneiros da comunicação por mensagens instantâneas, o ICQ foi relançado e agora para todas as plataformas: Android, iOS, Windows Phone, computadores, na web e até celulares Java. Em apenas uma semana, o app registou mais de 1 milhão de downloads e está querendo entrar na concorrência (entre tantos) do Whatsapp e Facebook.


Além de fazer o que a maioria faz (mensagens, fotos, vídeos, áudios e ligações), trouxe a possibilidade de mandar SMS de graça.
-Rodrigo

IPIX, YOUPIX, WEPIX
Nesse final de semana está acontecendo, lá em São Paulo, a edição anual do YouPix, que pra quem não conhece é apenas a reunião de muita gente da internet pra discutir muita coisa sobre internet. Tem gente de todas as plataformas, falando de todos os segmentos.

O evento é legal principalmente porque os assuntos discutidos são muito amplos: Em seus 9 palcos, teve/tem discussão desde sobre produção de conteúdo e como rentabilizá-lo, mas também tem discussão sobre zueiras, nostalgias e memes, ao mesmo tempo que tem também discussões sócio-políticas sobre o papel da internet e dos internautas, ao mesmo tempo que tem evento só pra quem é muito fã alguma coisa: série ou livros, por exemplo.

Se você quiser dá pra ver todas as discussões no Youtube, e, geralmente, valem muito a pena, já que abordam conteúdos da internet sob o ponto de vista de quem consome e produz internet. Já vou aproveitar o embalo e colocar aqui em baixo os meus favoritos desse ano:

-Vítor

LOGO
Aí que a Kelly Key decidiu publicar isso em seu perfil do Facebook:

Aí que a internet resolveu responder!




Ah, a internet... ♥. Pra ver mais é só visitar o Tumblr KellyKeyLogo.
-Vítor

APP DA SEMANA
O jogo dessa semana se chama Timberman e é um desses jogos simples de um instrução só e 8-bit, tipo Flappy Bird. A ideia é ajudar esse lenhador a cortar madeira sem morrer. Sim, aparentemente cortar madeira é muito perigoso. O jogo tem versão pra iOS e Android e é de graça.
-Vítor

16 julho 2014

Gordinhas:Pode tudo

Muita gente sabe que a indústria é perversa, e cria esteriótipos e desconforto só pra vender, mas pouca gente entende como isso acontece. A indústria da moda, por exemplo, sempre vende o mais magro. Mas ninguém se pergunta o porquê. Sim, pois se a indústria quisesse vender a imagem contrária, dava pra ganhar lucro também. A moda consegue vender o magro porque a sociedade ainda restringe o gordo, e parece que vai continuar a fazer isso.

A verdade é que, na moda, se uma pessoa gorda quiser de vestir bem, ela tem que se restringir. Tem que usar preto, que emagrece; tem que usar coisas simples, pra não chamar atenção pro corpo. Tem até segmentação plus size, o que deveria ser uma coisa positiva, mas muitas lojas usam como desculpa para segregar o seu público mais ainda, a fim de controlá-lo com mais propriedade - afinal, quem nunca viu uma loja "moderninha" vendendo GGs em tamanhos que cabem em uma pessoa M?

A moda vive em dizer que pra ser gordo e se vestir bem tem regra do que pode e do que não pode. Já vi várias pessoas que vão na loja e gostam de uma peça mas dizem "Essa não pode, né?". E sabe qual a grande verdade? Pode tudo! Essas regras foram inventadas por uma sociedade que quer te esconder e te fazer fingir que você não tem o corpo que tem. A verdade é que não tem nada de errado em parecer gordo, então não tem essa de que roupa tem que emagrecer. Roupa tem que ter estilo.

Aqui só uns exemplos de meninas arrasando em looks que "gordinhas não pode usar":

 braço de fora

 brilho

 top cropped (aquele decote que vai na cintura)

 estampa floral

 legging

 listras horizontais

 oversized (peças maiores)

peças mais justas

renda

branco

E não para por aqui não. Se você quiser ousar mais do que esses looks, ou fazer outras experimentações nem pense duas vezes. 

Apesar de ter, sim, peças que ficam melhores em uma ou outra pessoa, isso não se restringe a quão nos padrões essa pessoa está. A minha dica é: Gostou de alguma tendência? Experimenta. Viu alguma peça legal? Já para o provador. Às vezes até mesmo o tamanho não é um empecilho. Sério, pode parecer desestimulador no começo se uma ou outra peça não servir ou ficar feia, mas a partir de quando você se acostumar com a ideia e tentar se vestir de um jeito que você se sente confortável, e não necessariamente nas "regras", você vai se sentir demais.

12 julho 2014

Links de Sábado #4

ORKUT
Depois de 10 anos de existência, o Orkut vai acabar, mas a zuera não. O encerramento será dia 30 de setembro e desde o dia que a Google anunciou, não se fala mais de outra coisa. Confira esse infográfico com a repercussão da notícia pela internet.
Tem até uma petição no Avaaz pedindo ao Google não encerrar a rede social. E olha que já tem mais de 80mil assinaturas.
-Rodrigo

OSCAR DA TV
Saíram essa semana os indicados para o Emmy, e como não podia deixar de ser, como em qualquer premiação, saíram também muitos comentários e reclamações. Tatiana Maslany não foi indicada por seu papel em Orphan Black, assim como Vera Farmiga em Bates Motel. Bates Motel, aliás, que foi praticamente ignorada, assim como The Good Wife, Masters of Sex, The Newsroom, The Americans, The Mindy Project, Parks and Recreations, entre outras. Girls e Homeland finalmente sofreram as retaliações por sua decaída pós-bem sucedida primeira temporada, o que também gerou reclamação de fãs. Também pudera: ninguém entendeu muito bem quais critérios que a academia usa. American Horror Story e True Detective, por exemplo, apesar de serem duas séries de temporadas independentes foram indicadas em série e minissérie, respectivamente, enquanto Sherlock, de temporada contínua, foi indicada em minissérie. Isso sem contar o fato do Fred Armstein ter sido indicado como ator coadjuvante na série em que ele próprio protagoniza. Mas, é bom dizer que, apesar de tantos erros, a premiação teve muitos acertos também! Para ver a lista toda clique aqui.
-Vítor
MOVING FORWARD
Por falar em acertos do Emmy, Laverne Cox (♥) foi indicada como Atriz Convidada em seu papel em Orange is The New Black, tornando-se a primeira pessoa trans a ser indicada por um Emmy, homem ou mulher. Essa semana aliás, foi péssima para a cis-normatividade: Conchita Wurst foi a estrela do desfile de Jean Paul-Gaultier, arrasando todos com sua barba (1), Buzzfeed contou a história da mulher que mudou a forma com que a polícia americana trata pessoas trans (2), e a Laverne voltou ao programa da Katie, em que teve uma ultima entrevista constrangedora, com perguntas sobre genitália, para agora explicar como e porque esse tipo de “jornalismo” apenas objetifica pessoas trans.  O segundo link e o vídeo estão em inglês.
-Vítor



OLHA QUEM APARECEU
Pra quem conhece a marca ou gosta de moda, deve saber que a Maison Martin Margiela é essencialmente uma marca misteriosa, desde o princípio, com etiqueta simbólica, máscaras na passarela e um diretor criativo que não aparecia ao público, sendo que desde que o próprio Martin morreu ninguém fazia ideia de quem se tratava o novo diretor. Mas agora fazem. A editora da Vogue Suzy Menkes revelou que se tratava de Matthieu Blazy, que já havia trabalhado com Raff Simons da Dior, e ainda mostrou essa foto aí em cima dos dois para o mundo (Matthieu é o da esquerda). A marca, claro, não ficou nada boa com essa história e acontece que ninguém nem sabia direito quem era o moço, acabando com a magia da marca. A história ainda se desenrola mais, leia aqui.
-Vítor

SAMBA OF THRONES

-Rodrigo